quinta-feira, 25 de outubro de 2012

TECAVITA A ROSA BRANCA DOS IROQUESES

( CLICK FOTOS 2X AMPLIAR )

TECAVITA A ROSA BRANCA DOS IROQUESES

TEMOS EM NOSSO ACERVO A BIOGRAFIA DA PADROEIRA DA 17ª JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE – CANADÁ.


Estou terminando de organizar o acervo de livros sobre santos e santas. Em meio a organização tive a oportunidade e alegria de encontrar o livro da jovem de 24 anos, Beata Catarina Tekakwitha, hoje canonizada santa Tekakwitha.

No dia 21 Outubro 2012 aconteceu uma cerimônia de canonização no Vaticano. Destaque para a canonização da primeira beata indígena norte-americana.

A primeira Virgem Iroquesa, nasceu em 1656 na tribo Agniers ou Mohawks, na região que hoje corresponde ao Estado de Nova Iorque, mas irá depois para o Canadá. Esta jovem pele-vermelha, pobre e analfabeta, mas rica da graça de Deus e sábia da sabedoria da Cruz, faz voto de virgindade perpétua, e morre com apenas 24 anos. Ela ensina-nos que aos olhos de Deus tem valor a fé viva e operosa, a doação de si,  à vontade do Senhor, e o amor pelo próximo levado até ao sacrifício e ao perdão.

O mais interessante foi saber que o  papa João Paulo II nomeou-a padroeira da 17ª Jornada Mundial da Juventude realizada no Canadá, em 2002, quando a beatificou.

- Catarina Tekakwitha, uma beata do século XVI conhecida como "Lírio dos Mohawks".

Quando ela morreu, aos 24 anos, testemunhas disseram que cicatrizes de varíolas em seus rostos desapareceram, e as pessoas começaram a reportar visões da santa.

Isso iniciou uma tradição de séculos de veneração, que culminou com a canonização, que ganhou força com a sobrevivência do garoto norte-americano em 2006.

Jake Finkbonner, agora com 12 anos e recuperado, viajou a Roma para a cerimônia, junto com centenas de pessoas de sua tribo Lummi, de devotas comunidades indígenas nos Estados Unidos e Canadá.

TEMOS EM NOSSO ACERVO

Titulo: Tecavita a Rosa Branca dos Iroqueses
Autor: Elzeário Schmidtt
 Editora: Paulinas
Ano: 1987
Edição: 6ª edição.
Encadernação: Brochura.
Formato: 12x18cm.
Páginas: 108 páginas.

SINOPSE: É a história de uma menina indígena canadense que luta por um grande ideal: quer tornar-se missionária e salvar os índios do Canadá. Ninguém a consegue demover, pois tem certeza de que "o caminho para o Grande Amor só pode ser um: o sofrimento". Encadernação: Brochura. Formato: 12x18cm. 108 páginas. ISBN: não consta. (3379)

Nenhum comentário:

Postar um comentário