sexta-feira, 6 de março de 2015

A CONVERSÃO DE EVA LAVALLIÉRE

( CLICK 2X FOTO AMPLIAR )

A CONVERSÃO DE EVA LAVALLIÉRE

Apresento mais este título: 


"A CONVERSÃO DE EVA LAVALLIÉRE", sobre uma mulher a ser estuda e apresentada com sua história de conversão ao catolicismo em 19 de junho de 1917.

( CLICK 2X FOTO AMPLIAR ) 

Título: A Conversão de Eva Lavalliere
Autor: Per Skansen
Editora: Civ. Brasileira
Ano: 1934

Encontra-se no acervo da Biblioteca Padre José Calvi, disponível para leitura de religiosos, estudiosos leigos, pesquisadores sobre santos, teses de licenciatura, estudos de história, sociologia, etc.


( CLICK 2X FOTO AMPLIAR )

A MADALENA DO SÉCULO XX
Estou falando de "Eva Levalliére", uma atriz de teatro de renome na Belle Epóque. De vida desregrada, fazia o papel de mulher feliz, mas carregava dentro de si uma tragédia. Chegou ao desespero e às portas do suicídio. Caiu doente e foi procurar alívio no espiritismo, mas sem resultado.

Felizmente, mesmo em seus desvarios, Eve Lavallière não esquecerá a Santíssima Virgem, levando sua medalha ao pescoço, até o último suspiro. E, no dia seguinte de cada um de seus sucessos, Eve envia, regularmente, flores à Mãe de Deus. Certa vez, em 1917, estando de férias no castelo que havia alugado, ouve a pregação de um sacerdote do campo. A grande atriz debocha do Padre, que não nasceu com o talento da oratória que ela própria possuía. Porém, oito dias mais tarde, ei-la vencida, derrubada, por Jesus Cristo.

Após a sua conversão, a mulher passa dezessete meses em Lourdes, aos pés da Virgem Imaculada, refúgio dos pecadores. Ela, que sempre fora elegantíssima, veste-se como se fosse uma humilde pensionária. Ela, a ricaça, se habituaria à vida de pobreza, carregando consigo, apenas, uma mala e duas pequenas valises. Eve encontrou Cristo e se dirige a Ele como uma pobre pecadora se dirige ao homem que a arrancaria da miséria.

Ela, a grande sedutora e namoradeira, ama, a partir de então, a Jesus Cristo e faz para Ele o que jamais fizera para homem algum. Ela, sempre saudável, ficará doente: Um dia tiveram que lhe costurar a pálpebra do olho esquerdo a sangue frio, sem anestesia... "Tenho sede de chegar no Céu, de ver Jesus", dirá ela.

Tornou-se uma franciscana terciária. Sendo chamada de irmã Eve-Marie do Coração de Jesus. Compartilhou os passos do Padre Charles de Foucaud, na África. Eve morre no dia 10 de julho de 1929, Thuilliéres, sendo enterrada de maneira muito simples na igreja da vila, fiel àquele Cristo, descoberto doze anos atrás.

TÚMULO DE EVA LEVALLIÉRE
Confira o túmulo de Eva Levalliére no link abaixo:
http://www.bertrandbeyern.fr/IMG/jpg/tombe_d_eve_lavalliere.jpg

FONTE DE PESQUISA
- Veritatis Esplendor
- Boletim Boletim Padre Pelágio

FOTOS: Para divulgação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário